Transporte de cargas está praticamente de volta aos níveis pré-pandemia

Compartilhe

Transporte de carga rodoviário retoma demanda de março após queda acentuada durante a pandemia da Covid-19

Agência BrasilO presidente da ANT e logística, Francisco Pelúcio, explica que o levantamento aponta o melhor resultado desde o início das sondagens e acredita nos retorno das atividades com o fim da quarentena no país

Transporte de carga rodoviário retoma demanda de março após queda acentuada durante a pandemia da Covid-19, indica pesquisa da Associação Nacional de Trasporte de carga e Logística. O presidente da ANT e logística, Francisco Pelúcio, explica que o levantamento aponta o melhor resultado desde o início das sondagens e acredita nos retorno das atividades com o fim da quarentena no país. “Restaurantes, lanchonetes, shopping centers, então tudo isso acabou voltando as atividades. Estamos, praticamente, há um mês, da volta ao normal do transporte no nosso país.”

Mas os transportadores de cargas ressalta que a demanda chegou a cair pela metade em abril e 91% das empresas perderam faturamento na pandemia.” A grande preocupação é realmente com essa liberação de crédito para as pequenas e médias empresas, porque o crédito nunca chega na ponta. Esse é um dos problemas, o outro assunto muito sério é a desoneração da folha, que nós já estamos contando com esse mais um ano e estamos com essa pendencia com o governo”, afirma. O presidente Jair Bolsonaro anunciou que não iria prorrogar a desoneração pelos gastos na pandemia e a queda na arrecadação. O setor produtivo reagiu negativamente, também abalado pelo período da crise.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos