”Qual é o problema?”, questiona Bolsonaro sobre nomeação de parentes – Notícias do Amanhã

”Qual é o problema?”, questiona Bolsonaro sobre nomeação de parentes

Compartilhe

© Antonio Cruz/ Agência Brasil

Em meio à provável indicação do filho Eduardo Bolsonaro para ser embaixador do Brasil em Washington (Estados Unidos), o presidente Jair Bolsonaro saiu em defesa do deputado federal e criticou a imprensa na manhã deste domingo (4/8). Segundo ele, não há nada de errado em indicar pessoas da família para cargos de confiança.

“Quando alguém vai embora do meu gabinete, quando alguém morre, por exemplo, no velório tem 10 pedindo emprego. É natural botar quem está do seu lado”, disse. De acordo com Bolsonaro, a imprensa tem “mania” de achar que “todo parente de político não presta”.

“Eu tenho um filho que está para ir para os Estados Unidos e foi elogiado pelo Trump. Vocês massacraram meu filho, a imprensa massacrou, (chamou de) fritador de hambúrguer”, declarou, na saída do Palácio da Alvorada, reforçando que é “hipocrisia” a afirmação de que ele estaria cometendo nepotismo ao indicar Eduardo para o cargo de embaixador.

“O Senado pode barrar sim. Mas imagine que no dia seguinte eu demita o (ministro de Relações Exteriores) Ernesto Araújo e coloque meu filho. Ele não vai ser embaixador, ele vai comandar 200 embaixadores e agregados mundo afora. Alguém vai tirar meu filho de lá? Hipocrisia de vocês”, respondeu.

Além disso, o presidente questionou reportagem feita pelo jornal O Globo, que destaca que o pesselista e os filhos dele teriam empregado 102 pessoas com laços familiares nos 28 anos de vida pública da família Bolsonaro.