Prevent Senior isola hospital para atender infectados por coronavírus; 5 óbitos são investigados

Compartilhe

Divulgação Hospital Sancta MaggioreA empresa atende majoritariamente idosos, com idade média de 68 anos

Após a primeira morte em decorrência do novo coronavírus no Brasil, a operadora de saúde Prevent Senior isolou o hospital Sancta Maggiore – Unidade Paraíso para atendimento a vítimas da pandemia. O óbito do homem de 62 anos, que aconteceu na última terça-feira (16), ocorreu na unidade da rede.

Em entrevista ao Jornal da Manhã, o diretor-executivo da Prevent Senior, Pedro Batista Junior, falou sobre a medida adotada e destacou que outros cinco óbitos ainda são investigados na rede — suspeitos do covid-19. Os exames estão demorando, em média, 7 dias para ficarem prontos.

De acordo com Pedro, a operadora foi notificada para a possível chegada do vírus no Brasil há um mês. Com isso, foi possível garantir atendimento remoto e preparação da equipe. “Deixamos um dos oito hospitais da rede totalmente dedicado para a internação pelo novo coronavírus.”

A empresa atende majoritariamente idosos, com idade média de 68 anos. Essa é a classificação etária que configura o grupo de risco na pandemia. “Adiamos consultas, exames e cirurgias que não eram de urgência para priorizar o coronavírus.”

Pedro ressaltou que a Prevent Senior tem uma rede de atendimento remoto, pelo site, onde o paciente entra em contato com médicos e enfermeiros para fazer uma teletriagem e não colocar a saúde em risco ao ir para hospitais sem necessidade.

Segundo o diretor-executivo, as Secretarias de Saúde dos Estados estão sendo notificadas sobre os casso. “Em São Paulo, estou em contato com o secretário e com o infectologista David Uip. Houve um delay na notificação com o aumento da demanda porque não sabíamos se notificávamos apenas casos de covid-19 ou qualquer síndrome respiratória.”

Pedro afirmou que a Secretaria está “ajudando bastante” para que todos os sistemas privados possam fornecer informações em tempo real.