PF monitora troca de mensagens e prende pedófilo em SP

Compartilhe

PixabayA pena pela divulgação de imagens pornográficas envolvendo crianças e adolescentes é de 3 a 8 anos de prisão

A Polícia Federal deflagrou, nesta quarta-feira (22), a Operação Finito — contra crimes de pedofilia na região metropolitana de São Paulo. Policiais federais cumpriram mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal de Barueri e de São Bernardo do Campo em um endereço localizado em Itapevi.

A investigação iniciou-se através do monitoramento de grupos de WhatsApp e de aplicativos de mensagens que, segundo informações da Interpol, são muito utilizados por pedófilos de vários países — inclusive no Brasil — para a obtenção e troca de imagens de pornografia infantil.

Nos locais das buscas — após análise de câmeras, celulares e HDs dos computadores dos investigados — foram confirmadas as presenças de materiais pornográficos envolvendo crianças. Um homem foi preso em flagrante.

A pena pela divulgação de imagens pornográficas envolvendo crianças e adolescentes é de 3 a 8 anos de prisão.

O acusado foi conduzido ao sistema prisional e permanecerá à disposição da Justiça.

*Com informações do repórter Daniel Lian