Paulo Coelho protesta contra “elite inescrupulosa” na Bolívia – CartaCapital

Compartilhe

Ex-presidente Evo Morales agradeceu manifestação do escritor nas redes sociais

O escritor Paulo Coelho publicou em sua rede social um texto em protesto contra a elite econômica e política na Bolívia e afirmou que o povo do país está “na mira dos rifles”.

O texto foi postado em 15 de novembro em sua conta no Twitter. O autor anexou em sua publicação um vídeo em que cidadãos bolivianos pedem que policiais parem com a repressão.

“Bolívia: um grande país, um grande povo, uma cultura incrível, agora na mira dos rifles de uma elite inescrupulosa e desenvergonhada. E o que é pior: o silêncio dos principais meios internacionais”, escreveu Paulo Coelho.

No sábado 16, o ex-presidente Evo Morales compartilhou a publicação de Paulo Coelho como forma de agradecimento ao escritor.

“Agradeço de todo o coração as palavras solidárias e o apoio do irmão Paulo Coelho à luta pacífica de nosso povo por recuperar a paz social com democracia e deter os delitos de lesa à humanidade perpetrados pelo golpe de Estado na Bolívia”, escreveu Evo Morales.

Outra publicação de Paulo Coelho, deste domingo 17, relaciona a crise na Bolívia às reservas de lítio que o país obtém. Para o escritor, os Estados Unidos forçaram Evo Morales a fugir de um golpe militar.

Na postagem, o escritor diz que possuir “grandes quantidades de lítio, um elemento essencial para carros elétricos e telefones celulares, pode ser uma coisa ruim”. Ele emenda: “Basta perguntar ao presidente boliviano Evo Morales, que foi forçado a fugir de um golpe militar apoiado pelos Estados Unidos, diz Lee Camp”, em referência ao apresentador da emissora Russia Today, que sugeriu esta possibilidade em programa exibido no veículo.

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) já relatou pelo menos 23 mortes nos protestos que ocorrem no país vizinho. As manifestações decorrem da renúncia de Morales, seguida de posse da autoproclamada presidente interina, Jeanine Áñez.