“Irã nunca terá uma arma nuclear”, diz Trump

Compartilhe

No domingo, o Irá comunicou que o nível de enriquecimento de urânio “não terá mais limites”

EFEEm 2015, através de um acordo nuclear, o Irã concordou em limitar esse enriquecimento, mas mudou de postura após a morte do comandante Qasem Soleimani

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta segunda-feira (6) por meio das redes sociais que “o Irã nunca terá uma arma nuclear”. A declaração foi uma resposta ao anúncio do país no domingo de que o nível de enriquecimento de urânio “não terá mais limites”.

Em 2015, através de um acordo nuclear, o Irã concordou em limitar esse enriquecimento, mas mudou de postura após a morte do comandante Qasem Soleimani, assassinado na última sexta-feira.

Em comunicado, o Irã afirmou que adotará o quinto passo de redução dos compromissos nucleares assumidos pelo país há quatro anos, que era o limite de 6.100 centrífugas para produzir urânio previsto no acordo, do qual ainda fazem parte Reino Unido, França, Alemanha, Rússia e China. Os Estados Unidos deixaram o pacto em maio de 2018.

Na prática, o Irã agora deixa de respeitar os limites operativos impostos pelo JCPOA ao percentual de enriquecimento de urânio e à quantidade de material enriquecido que o país pode possuir.

Na nota, o governo do Irã diz que o programa nuclear do país se desenvolverá de acordo com suas “necessidades técnicas”, sem dar detalhes do que isso significa.

Funeral

Centenas de milhares de pessoas se reuniram nesta segunda, no centro de Teerã, para homenagear o general em um funeral que contará com a presença do líder supremo Ali Khamenei.

Desde o início desta manhã, os iranianos caminham em direção à área da Universidade de Teerã e da praça Enghelab, onde começaram as homenagens, em meio a gritos de “Morte aos EUA” e “Morte a Israel”.