Delegada Tanos prende “Homem-Aranha”, “Batman” e “Lanterna Verde” no Ceará

Compartilhe
O trio de traficantes de drogas integrava uma facção criminosa

© Divulgação/SSPDS O trio de traficantes de drogas integrava uma facção criminosa

Traficantes de drogas que trabalhavam vestidos como super-heróis em um trenzinho foram presos no bairro Vicente Pinzón, em Fortaleza, pela delegada Malake Tanos, titular do 9º Distrito Policial, nesta segunda-feira (13). As informações são da Tribuna do Ceará.

Homem-Aranha, Lanterna Verde e Batman foram autuados enquanto trabalhavam na avenida Beira Mar. O trio de traficantes de drogas integrava uma facção criminosa.

“Eles foram encontrados com coletes balísticos de propriedade da PM, além de armas”, contou a delegada em seu Instagram.  Ela disse também que durante a ação a Polícia Militar chegou a ser alvejada com disparos de armas de fogo realizados pelos indivíduos. No entanto, ninguém se feriu.

Por coincidência, a delegada tem sobrenome parecido ao de Thanos, vilão da franquia Marvel, que combate os super-heróis.

Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública informou a prisão veio após patrulha de equipe da Força Tática, que recebeu denúncia de um indivíduo que comercializava drogas em imóvel no Vicente Pinzón. Na casa de Nailson Sousa Gomes, de 27 anos, conhecido como “Aranha”, foram encontradas armas de fogo, coletes balísticos e outros materiais ilícitos.

Os outros dois, Almeida Balbino Souza, de 19 anos, e Almino Silva Souza, de 24, foram detidos após atentarem contra a viatura da PM, jogando pedras nela. Os três receberam voz de prisão e foram levados ao 9º DP. Nailson de Sousa foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e também por receptação. Já os irmãos Almeida e Almino de Souza foram autuados por dano ao patrimônio público, desobediência e resistência à prisão.

A Polícia Civil mantém as investigações e também diligências na região, agora com o objetivo de capturar outros participantes da ação criminosa.

A empresa Trem da Alegria se manifestou em sua página esclarecendo que a empresa é familiar, pioneira no segmento na capital cearense e diz que os suspeitos não fazem parte do seu quadro de funcionários.