Coronavírus: Maior centro de comércio popular de Natal, Alecrim amanhece com lojas fechadas e ruas vazias

Compartilhe


Decreto estadual determinou fechamento de lojas e outros tipos de estabelecimentos com ‘sistema artificial de circulação de ar’ a partir desta quarta (25). Maior centro comercial de Natal, Alcerim amanhece com lojas fechadas nesta quarta (25)
Anna Alyne Cunha/Inter TV Cabugi
O bairro Alecrim, maior centro de comércio popular de Natal, localizado na Zona Leste da cidade, amanheceu com as lojas fechadas nesta quarta-feira (25). Um decreto do governo publicado na edição do Diário Oficial do Estado determina o fechamento de todas as lojas que possuam “sistema artificial de circulação de ar”. A medida tem objetivo de reduzir o contágio do novo coronavírus – o Covid-19.
Na quinta-feira (19) a Associação do Empresários do Alecrim (AEBA) havia recomendado que os lojistas do bairro trabalhassem em horário reduzido em virtude do novo coronavírus, das 9h às 17h entre segunda e sexta-feira e de 9h às 14h nos sábados.
MAPA DO CORONAVÍRUS: as cidades com infectados e o avanço dos casos
Acompanhe as notícias sobre coronavírus no RN em tempo real
Veja mudanças no funcionamento de órgãos públicos e outros serviços no RN
Segundo Pedro Campos, presidente da AEBA, a medida era uma forma de tentar evitar riscos para a saúde dos vendedores e reduzir gastos, uma vez que a procura dos consumidores diminuiu.
Nesta quarta-feira (25), o novo decreto governamental aumentou as restrições para abertura de comércios e determinou o fechamento de “qualquer loja e atividade comercial que possua sistema artificial de circulação de ar, excetuando-se aquelas destinadas à comercialização de alimentos, medicamentos e de atividades essenciais”.
São consideradas atividades essenciais farmácias, supermercados, postos de gasolina, entre outros. A medida é válida até 2 de abril e poderá ser prorrogada conforme o comportamento da pandemia. O novo decreto também prorroga o fechamento de restaurantes, bares, lanchonetes e similares, que podem manter entregas.
Bairro Alecrim tem ruas vazias durante a quarentena do coronavírus em Natal
Anna Alyne Cunha/Inter TV Cabugi
Initial plugin text