Câmara de SP deve aprovar nesta sexta socorro financeiro ao município

Compartilhe

Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão ConteúdoOs vereadores autorizaram em primeira votação a manutenção do pagamento da prefeitura às empresas terceirizadas

A Câmara de São Paulo deve aprovar nesta sexta-feira (27), o socorro financeiro à prefeitura, em razão do coronavírus.

O legislativo paulistano realizou sua primeira votação virtual nesta quarta-feira (24). O projeto do prefeito Bruno Covas recebeu 52 votos favoráveis, de um total de 55 vereadores.

O presidente da Câmara, Eduardo Tuma (PSDB) explica o rito do plenário virtual.

“Quinta-feira ocorreu o recolhimento das assinaturas para e na sexta-feira acontece a segunda e última votação, tanto do texto enviado pelo Executivo quanto das emendas que serão envidas pela Câmara Municipal.”

Os vereadores autorizaram em primeira votação a manutenção do pagamento da prefeitura às empresas terceirizadas e o uso dos fundos municipais no combate ao coronavírus.

O vereador Police Neto (PSD) fez questão de registrar a primeira votação nesse modelo, na história da Câmara.

“Depois a gente apresentou as emendas, sejas as que alteravam o texto ou que sugeriam acréscimos. Nosso voto é favorável ao projeto, então vamos dar ok na votação online.”

Os fundos municipais chegam a R$ 5 bilhões e tem destinação específica, verba carimbada, como o de Operações Urbanas, alimentado pelo setor imobiliário em construções, para bancar moradias de interesse social e obras.

O prefeito Bruno Covas pediu aval ao legislativo para usar os recursos nas ações contra o coronavírus; como bancar os hospitais de campanha no Pacaembu e Anhembi.

*Com informações do repórter Marcelo Mattos