Bolsonaro vai zerar imposto de importação da cloroquina e azitromicina

Compartilhe

SAULO ANGELO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOCloroquina tem sido uma das apostas dos cientistas para combate ao novo coronavírus

O presidente Jair Bolsonaro usou seu Twitter, nesta quinta-feira (26), para anunciar novas medidas de combate ao novo coronavírus. A decisão foi de zerar o imposto de importação sobre os medicamentos cloroquina e azitromicina – que têm apresentado resultados preliminares promissores contra a covid-19.

“Com o objetivo de facilitar o combate ao coronavírus, zeramos o Imposto de Importação da cloroquina e da azitromicina, para uso exclusivo de hospitais em pacientes em estado crítico. Essa redução também se estende a outros produtos e vai fazer toda a diferença em nossa luta!”, escreveu Bolsonaro no Twitter.

Também foram suspensos os direitos antidumping para importações de seringas descartáveis e tubos para coleta de sangue. “Assim, poderemos adquirir esses equipamentos essenciais por preços menores e deixá-los acessíveis para a população mais vulnerável.”

Coronavírus no Brasil

Dados divulgados pelas secretarias estaduais de Saúde na manhã desta quinta-feira (26) apontam que o Brasil tem 2.567 casos do novo coronavírus confirmados. De acordo com elas, o número de óbitos aumentou de 57 para, pelo menos, 61.

Nesta quinta, Santa Catarina e Goiás registraram as primeiras mortes pelo novo coronavírus.

São Paulo, Rio de Janeiro e Ceará somam o maior número de casos do país: são 862, 370 e 211, respectivamente.